Universitárias brasileiras criam esmalte que detecta substância sedativa

Quando em contato com a substância Alprazolam, de efeito sedativo, o esmalte vai de azul para rosa

por Mariana Lourenço 57.115 views0

Universitarias-brasileiras-criam-esmalte-que-detecta-substancia-sedativa

Um grupo de seis estudantes do curso de Engenharia Química do Centro Universitário da Fundação Educacional de Barretos (Unifeb) desenvolveu, como trabalho científico, um esmalte que muda de cor quando em contato com bebidas misturadas com Alprazolam, substância sedativa.

De acordo com pesquisa feita pelo periódico norte-americano Triangle Business Journal, a substância (comercializada nos Estados Unidos como Xanax) é uma das mais utilizadas por jovens estudantes estadunidenses.

Testado em unhas postiças de material plástico, o esmalte altera da cor azul para rosa quando entra em contato com a substância, que se encontra diluída em bebidas. O teste foi feito com diversas bebidas, como água, vinho e vodka. De acordo com a aluna Giulia Brandemarte, uma das envolvidas no projeto, “a intenção era testar em bebidas de teor alcoólico, pois geralmente o medicamento é misturado nelas durante as festas”.

Veja também:  Alunos criam portal para próteses animais

Assim, o objetivo do trabalho era pesquisar e apresentar algo que contribuísse para a sociedade.

O trabalho foi apresentado durante a XV Mostra de Trabalhos Interdisciplinares do Unifeb, no início de junho, por todas as estudantes envolvidas: Fabiana Capodifoglio, Giulia Rojas Brandemarte, Juliana Taha, Rita de Cássia Pereira, Mylla Christie e Gabryelle Soares.

 

Universitárias-brasileiras-criam-esmalte-que-detecta-substância-sedativa-post-1-1024x678

Universitárias-brasileiras-criam-esmalte-que-detecta-substância-sedativa-post-2-1024x678

 

 

Imagens: Divulgação

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>