Quinta-feira, 22 de Setembro de 2011 - 11h49

Estética e Cosmetologia

Conheça as características do mercado e confira quais os diferenciais do profissional que atua nesta área


O Brasil já é considerado o terceiro maior mercado de beleza do mundo - perdendo apenas para os Estados Unidos e para o Japão. Oportunidades lucrativas de negócios para empresários e empreendedores se multiplicam por aqui, com a mesma velocidade que a indústria de higiene, perfumaria e cosméticos investe em inovação, pesquisa e desenvolvimento.

Conversamos com Marcos Alberto Zocoler, coordenador do curso de Estética e Cosmética da Unoeste, que fez uma avaliação do mercado e apontou suas principais tendências e claro, deu dicas para quem pretende seguir carreira na área.

Ligado na Facul - Como o senhor avalia o mercado?

Marcos Alberto Zocoler - O rápido crescimento do setor de estética no país aumentou o número de vagas abertas e impulsiona profissionais de diferentes segmentos como laboratórios, clínicas de estética, centros de estética e salões de cabeleireiro, a buscarem maior qualificação, inclusive no exterior. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o desenvolvimento da indústria, a participação crescente da mulher no mercado de trabalho e a utilização de tecnologia de ponta, com o conseqüente aumento da produtividade, fizeram o mercado de beleza aumentar cinco vezes, alcançando, em 2010, faturamento de R$ 27,3 bilhões. A estimativa de crescimento, dizem especialistas, é ainda maior em 2011: em torno de 30%.

LNF - A que o senhor atribui esse desempenho?

MAZ - Uma das razões para a expansão do setor, além da modernização do parque industrial, do investimento em marketing e da inovação tecnológica das indústrias, é a democratização do consumo e do maior acesso a produtos pelas classes D e E. Já as oportunidades de trabalho criadas pelos salões de beleza e centros de estética cresceram 278,9% em 16 anos (de 1994 a 2010). Em 2010, foram contabilizadas 4,2 milhões de oportunidades de emprego nas áreas de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos. Número que representa uma expansão média anual de 9,3% em relação ao ano passado.

LNF - Quais as principais tendências deste mercado?

MAZ - Para competir num mercado que cresce em ritmo acelerado, a tendência é oferecer itens que combinem praticidade e inovação, como os dermocosméticos – cujos princípios ativos têm comprovada ação terapêutica. Em todo o mundo, as empresas investem milhões de dólares em pesquisa para desenvolvimento de produtos cada vez mais sofisticados e potentes. “Os dermocosméticos chegaram ao Brasil há cerca de oito anos e revolucionaram o mercado, combinando estética e saúde. Os cosméticos naturais, sem derivados do petróleo, são outra tendência forte no mercado de cosméticos, pois são hipoalergênicos (que provocam baixa incidência de alergia) e não comedogênicos (não obstruem poros, nem causam erupções na pele).  Outra tendência na área da Estética é a do mercado de SPAs, que vem crescendo e se desenvolvendo com enorme velocidade. É notória a atenção que o povo brasileiro sempre dispensou à imagem pessoal, mas é ainda recente a preocupação existente com os cuidados com a saúde, bem-estar e qualidade de vida. Os serviços disponibilizados pelos SPAs são de crescente procura, de forma que a sua legítima e eficiente aplicação traz à população um bem-estar geral.

LNF - Qual é o perfil do profissional desta área?

MAZ - O perfil do profissional da área de Estética e Cosmética é caracterizado por uma formação profissional fundamentada nos conhecimentos técnico-científicos, embasadas na ética e princípios humanitários voltados ao bem estar da sociedade. Neste sentido, ele se revela como um profissional capaz de reconhecer os problemas do mundo presente, em âmbitos nacionais e regionais, prestar serviços especializados à comunidade estabelecendo uma relação de reciprocidade. Deve possuir habilidade de definir e aplicar técnicas de estética facial, corporal, capilar e terapias alternativas, melhorando a qualidade de vida, estar preparado para contribuir com a sociedade, e se manter hábil às contínuas mudanças sociopolíticas e socioeconômicas. Estar integrado ao mundo globalizado, apto às reflexões, ser um profissional integrado com a realidade social e com espírito crítico, inovador e empreendedor. Estar capacitado a exercer sua profissão em várias áreas de atuação, tal como em equipe multiprofissional de saúde, instituições públicas, autônomas, cargos administrativos e ensino e pesquisa. 

LNF – Quais critérios o jovem deve utilizar para escolher a instituição de ensino superior nesta área?

MAZ - A escolha da instituição de ensino superior deve se basear na qualidade do ensino oferecido. A universidade deve oferecer uma excelente infraestrutura física, científica e tecnológica. O corpo docente deve ser qualificado para integrar o aluno dentro da área da saúde e da beleza. Verifique se a Universidade oferece projetos de Pesquisa e Extensão na área da Estética e Cosmética. A Universidade deve possuir parcerias com os centros de estéticas da região para que o aluno possa realizar estagio extracurricular. Tudo isto é necessário para uma boa formação técnico científica, ética e humanitária do aluno. 

LNF - Qual deve ser a infraestrutura oferecida pela instituição de ensino superior para contemplar a capacitação do futuro profissional?

MAZ - A graduação em Tecnologia em Estética e Cosmética é um curso dentro da área da saúde e deve contar com laboratórios comuns às outras áreas da saúde, tais como de anatomia, biologia e histologia e química. Deve contar com os laboratórios específicos para a área de estética e cosmética, ou seja, laboratórios para a área de estética facial, corporal e capilar. Além de laboratórios para a prática de terapias alternativas. A universidade deve contar também com um centro de estética universitário para que os alunos possam realizar as práticas clínicas adequadas ao mercado de trabalho.

LNF - Como o jovem pode ingressar no mercado de trabalho ainda na faculdade?

MAZ - Através da parceria entre a Universidade e o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE). O CIEE é uma instituição filantrópica mantida pelo empresariado nacional. O maior objetivo do CIEE, nestes 46 anos de existência é encontrar, para os estudantes de nível médio, técnico e superior uma oportunidade de estágio que os auxiliem a colocar em prática tudo o que aprenderam na teoria. Vários Centros de Estética oferecem estágios para os alunos de todos os termos do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética, possibilitando uma integração deste com o mercado de trabalho durante sua faculdade.

LNF – Quais dicas o senhor daria a quem pretende ingressar nesta área?

MAZ - Como o Tecnólogo em Estética e Cosmética trabalha diretamente com o público, os jovens que pretendem ingressar nesta área devem ser atenciosos, comunicativos, possuir habilidades e competências para a tomada de decisões, ter espírito de liderança para o exercício do acolhimento humanizado em atendimento às necessidades relacionadas a promoção da Saúde e Beleza. No contexto das diferenças regionais do Brasil e frente à atual realidade social, o jovem deve estar preparado para saber falar e entender as diferentes linguagens dos grupos sociais. 

Por Ricardo Augusto Lombardi
+ Papo de Profissional  |  Compartilhar | 
+

Copyright© 2014 | ligadonafacul.com.br | Todos os direitos reservados / All rights reserved.