Como transformar a ansiedade em algo construtivo

por Patricia Borges 451 views0

capa ligado

O mal do século. A doença da nossa geração. 

São muitos os títulos atribuídos à ansiedade, problema grave que tem afligido tantos jovens que as universidades têm se dedicado na construção de núcleos de apoio e estratégias de prevenção entre os estudantes, que são bombardeados por pressão por boas notas, bom convívio social e a necessidade de preparação para o mercado de trabalho. 

Você sabia que o Brasil lidera o ranking da OMS (Organização Mundial da Saúde) como País com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade do mundo?

 

giphy2

Ansiedade é coisa séria!

Se ela está te atrapalhando, é importante buscar ajuda profissional. O mais recomendado é o acompanhamento médico especializado, que saberá exatamente o que fazer para diminuir o impacto do mundo na sua mente. 

Mas sabemos que não é tão fácil assim, e nós sempre temos a certeza de que o que estamos passando não é grave o suficiente para recorrermos aos médicos. Falai se você não pensa assim?

Sabe aquele dia que você ficou tão preocupado com o amanhã que passou horas parado, olhando pro nada, de tão profundo que entrou na tensão?

Ou aquele outro dia que tinha tanta coisa pra fazer e acabou fazendo tudo pela metade, para conseguir terminar logo antes que o sentimento que consumisse?

Esses são sintomas clássicos de ansiedade, e temos uma dica para estes casos:

Você pode falar com o Centro de Valorização da Vida (CVV), basta ligar 141.

A CVV é uma rede de voluntários disponíveis 24 horas por dia para ajudar a superar as crises de ansiedade e qualquer pensamento ruim que possa estar passando na nossa movimentada cabeça.

Pensando nisso, o Instagram habilitou em março de 2019 uma função para oferecer apoio às pessoas que buscam publicações com as hashtags #ansiedade e #depressão. Ao buscar estas publicações o aplicativo abre um aviso que oferece apoio ao usuário. Neste ambiente, você pode escolher entre falar com um amigo sobre, falar com um dos voluntários do CVV ou ler algumas dicas para superar as crises de ansiedade e depressão.

(Você sabia que para a Sociedade Real para Saúde Pública, da Grã-Bretanha, o Instagram é considerado a rede social mais nociva para a saúde mental, principalmente para adolescentes e jovens?)

 

A ansiedade como potencializador

Se você está acompanhando sua ansiedade com profissionais, ou sofre com os efeitos dela mas de forma mais amena, sabia que pode encarar este sentimento de cobrança contínua como uma forma de incentivar sua evolução? Quem traz isso à tona é a psicóloga clínica Alicia H. Clark, autora do livro Hack Your Anxiety, para entrevista ao site Fast Company (link da entrevista completa  > https://www.fastcompany.com/40590831/4-ways-to-make-anxiety-work-for-you)

São 4 passos para tornar a sua ansiedade (desde que moderada, vale lembrar) em sua parceira: Identificação do problema, Enfrentamento, Espairecimento e Reformulação.

 

 Identificação do problema:

Busque identificar as raízes do problema que tem gerado ansiedade em você. Um exemplo: “Não consigo dormir porque amanhã tenho uma apresentação importante.”

Tente se perguntar o que está causando a insegurança na apresentação à ponto de te tirar o sono. “Não estou seguro com o conteúdo” “O grupo não se alinhou corretamente” “Tenho medo de falar em público”. Estes são os reais motivos da ansiedade, e conseguir identificá-los sem intermediadores é o primeiro passo.


Enfrentamento:

A ansiedade pode ser uma sirene que denuncia uma situação de risco (terapeuta Lauren Appio, fundadora do Appio Psychological Consulting, à Fast Company).

Entender este sentimento como um alerta pode ajudar a buscar soluções. É entender que este sentimento que está aceso na sua cabeça tem um porquê de estar assim, e a partir deste enfrentamento, você conseguirá reformulá-lo em uma solução.

 

Espairecimento:

Enfrentar dá trabalho! Traçar batalhas não é nada fácil, ainda mais se o inimigo é a nossa própria cabeça, mas escolha as melhores estratégias e vá a luta.

Dê tempo para que sua mente processe todas a informações, entenda o que está acontecendo e não frite seus miolos.

Nossa dica é: Assista o seu filme favorito. Saia com seus amigos. Faça algo que você gosta e que tirará sua atenção do sentimento que está enfrentando.

Descanse sua mente para colocar a mão na massa.

 

Reformulação:

Com o problema identificado e enfrentado e com a mente descansada e pronta para detonar com a ansiedade, chegou a hora de resignificar este sentimento e torná-lo um ‘hack’ para sua vida. Clark, em seu livro, afirma que a ansiedade em níveis moderados pode ser ferramenta de aumento de foco e produtividade, pois sua mente estará 100% com você na superação desse sentimento ruim. Então, ao reformular a situação, coloque a mão na massa e resolva o que tem te gerado este desconforto.

Um exemplo de reformulação:

“Não estou seguro com o conteúdo” > Estude mais sobre o que vai apresentar / Converse com alguém que conhece sobre o assunto ou sobre o ambiente em que apresentará / Liste os pontos que foram demandados para a apresentação e confira se todos estão contemplados. 

 

Vale ressaltar:

Não considerem isso a solução para todos os problemas! Ansiedade é uma coisa grave e quando ela afetar sua vida negativamente, busque imediatamente ajuda especializada. Nossa ideia aqui é conscientizar sobre a importância deste tema e trazer a tona que, em alguns casos, ela pode ser resolvida com uma colherada de atitude.

giphy3

A Matchbox e sua iniciativa para tornar a ansiedade em algo construtivo:

Nós da área de relacionamento com universidades da Matchbox somos ansiosos de carteirinha, e percebemos em todos os anos que trabalhamos com universitários, que a ansiedade é um ponto em comum entre nós.

A pressão de ser um bom aluno e estar preparado para o mercado de trabalho deixa muitos universitários com a cabeça pegando fogo (já deixou a nossa também), e todo dia nos questionávamos como poderíamos oferecer algo que ajudasse a superar essa situação. Foi quando surgiu a ideia de construir um time de multiplicadores de informação que poderiam ajudar milhares de pessoas a reformular seus sentimentos de ansiedade em atitudes que os deixariam mais tranquilos e mais preparados para o mercado de trabalho.

Foi daí que surgiu a ideia de buscarmos alunos que tinham esta preocupação e que estavam dispostos a ajudar mais gente que estava na mesma situação!

Quer saber mais sobre o projeto? Dá uma olhadinha aqui 

Curtiu, fique de olho nas redes sociais da Matchbox! Sempre terá novidades, e em breve, novas vagas!

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>