Como não deixar para depois.

Pesquisa fornece insights sobre como não procrastinar.

por Juliana Maffia 531 views0

f4763

O feriado acabou e você nem tocou na sua lista de tarefas. Sabemos como é. Mas fique tranquilo que o seu eu do futuro lida com esse perrengue iminente! (Você sabe que isso é mentira e que você vai acabar virando a noite para entregar algo que não passa pelo seu teste de qualidade pessoal).

 

Se você procrastina, saiba que esse problema futuro é muito mais presente do que você acha. Segundo Daphna Oyserman, professor de Psicologia da University of Southern California, para que o futuro motive a ação atual, ele deve parecer iminente.

 

Em seus experimentos, Oyserman descobriu que os participantes que pensavam em dias em vez de meses ou anos, sentiam-se mais motivados para realizar seus objetivos pois o future parecia mais próximo.

Veja também:  Universidade das Startups: estimule ideias inovadoras

 

Mas eles foram aleatoriamente designados para pensar em termos de dias, meses ou anos. Resultado: aqueles que contavam o tempo usando dias informaram que o evento iria ocorrer, em média, 29,6 dias mais cedo do que aqueles que pensavam no evento como estando a meses de distância.

 

Uma tática interessante não só porque cria a impressão de urgência maior, mas porque, como diz o estudo, “dá a sensação de que o futuro e o presente estão conectados e, portanto, são harmônicos em vez de conflitantes”.

Juliana Maffia

Formada em Jornalismo e há cinco anos cuidando do Ligado na Facul, começou no portal pelo amor ao mundo digital e à escrita. Hoje, editora-chefe, o que mais a agrada é a chance de impactar universitários com o conteúdo produzido pelo site.