A importância do jornal universitário

Um jornal universitário pode ajudar na carreira e na vida acadêmica dos alunos? Descubra aqui

por Mariana Lourenço 3.066 views0

A importância do jornal universitário

No começo do mês passado, a Universidade de São Paulo (USP) decidiu cancelar a impressão de seu jornal, o mais antigo jornal universitário do Brasil, produzindo as notícias apenas para o meio digital.

É muito comum acreditar que, quando uma nova tecnologia é lançada, a sua versão anterior tenha prazo de validade. Porém, uma nova tecnologia apenas muda a maneira de fazer as formas tecnológicas anteriores, e não as extingue. Ao longo da história isso aconteceu diversas vezes: com a pintura quando a fotografia foi criada, com a fotografia quando o cinema foi lançado…

Isso não é diferente com o jornal impresso. Muitos acreditam que o papel está ultrapassado e o digital é a nova e única maneira de fazer jornalismo. No entanto, isso não é verdade – ainda mais em ambiente acadêmico.

Para José Arbex Jr., professor da PUC-SP e editor do jornal laboratorial da universidade, o Contraponto, o jornal impresso é uma forma consagrada do jornalismo, uma tradição. Por isso, uma universidade parar de imprimir seu jornal tem impacto negativo, pois “o papel proporciona uma experiência com o jornalismo que é diferente do digital. Uma vez que a história está impressa, não tem volta, não tem como apertar delete. Isso faz uma grande diferença na formação do jornalista na universidade, porque ele aprende que aquilo que ele escreve é para sempre”.

Começar a experiência jornalística ainda na faculdade é enriquecedor, já que o aluno pode ver de perto o dia a dia da profissão, entender o funcionamento de uma publicação, trabalhar com prazos, participar da dinâmica de reunião de pauta, além de, é claro, escrever. João Gabriel, aluno da PUC-SP, participa do Contraponto desde o primeiro ano e afirma que “praticar a profissão ainda na faculdade te dá um panorama de como prática se relaciona com a teoria vista em aula. Muitas vezes você pode aplicar o que lhe foi ensinado, sendo uma rica fonte de aprendizado”.

Veja também:  Curso de empreendedorismo na Coreia do Sul oferece bolsas

Hoje estagiário da ESPN, João acredita que ter matérias publicadas pelo jornal universitário foi um diferencial no processo seletivo: “você pode nunca ter trabalhado formalmente, mas se você escreveu para um jornal universitário de qualidade e, principalmente, se escreveu matérias boas e de qualidade, você mostra que é um bom jornalista”.

Não só para os estudantes de Jornalismo, um jornal universitário é importante para os outros cursos também, pois é um hábito de leitura, uma fonte de informação. A já formada Lu Sudré, jornalista da Revista Entreteses e da WebTV Unifesp, afirma que um jornal é importante para a comunidade universitária no geral, pois interliga a realidade da universidade com a sociedade, sendo uma ponte entre o que acontece na instituição com o mundo lá fora.

Portanto, produzir usando o meio digital não é um problema, pelo contrário, é uma maneira de incrementar e inovar, sendo uma oportunidade para trabalhar com outras mídias, como vídeo, áudio e fotografia. No entanto, a versão online compete espaço com a grande mídia, fazendo com que o jornal laboratorial saia prejudicado, o distanciando do público universitário.

O jornal impresso ainda tem o benefício da proximidade do público, que, em meio acadêmico, é essencial. Por esse motivo, de acordo com Arbex, é importante que os alunos continuem batalhando para fazer um jornal excelente e que os represente, tornando-o um exemplo de liberdade e autonomia para a comunidade universitária em que está inserido.

Mariana Lourenço

Estudante de Jornalismo na PUC-SP, foi professora de inglês por quase três anos e sabia que precisava continuar no mundo acadêmico, longe das grandes redações e do tradicional. Responsável pelo conteúdo do Ligado, achou no portal uma forma de juntar duas paixões: a escrita e a educação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado

Você pode usar tags e atributos HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>